Domingo, 30 de Janeiro de 2005

O nada que re(a)spiro

lilith.jpg

Dá-me o prazer de um nada. Ao menos por hoje…
Quero apenas o nada, vazio de um qualquer nada
Hoje apenas quero sentar-me num café e ler a folha de jornal rabiscada
Tinturada e triturada nas manchas que teimam em ser nódoa na minha camiseta de espasmos com rasgos de tempo, amarfanhada de sonhos

Mas não me deixes inexistir, ainda preciso sucumbir
Ausentar-me do cansaço de me ser, apenas por momentos
e nesse nada que prolifera, que se alastra e contamina o querer
Infectou-me o abrupto vislumbrar do prosseguir vazio
Que caminhos me esperam no atalho?

que dirás num beijo seco e breve, de olhar vago sitiado na ausência?
Tenho o peito perpétuo afastado do afecto. Desconhecemo-nos, embora nos soubéssemos.
Balanço pensamentos com as tranças do mundo ao vento
Quantas ondas foram espuma para amadurecerem em mar?
Quantas foram as conchas naufragadas para humedecer as tuas pegadas

Há quem diga que é repentino o reflexo da retina na órbita
Há quem diga que os sonhos têm madrugadas,
mas nós sabemos, eu e tu, nós que embalamos nos nossos braços a aurora
sabemos que bebemos estrelas em cristal
(é o que apenas conheço para perpetuar a minha ausência ébria)
sabemos que as madrugadas sonham em complicadas equações de sentimentos
somam paixão com carícias e subtraem-nas às promessas

Hoje arrisquei-me, ganhei coragem
Sai a rua apenas em corpo sem os adereços da alma e do pensamento
Sinto-me pleno de irraciocício, inconsciente da consciência de me saber consciente
Liberta-me. Hoje quero irreconhecer o arrepio do frio na alma
Deixa-me. Ao menos por hoje deixa-me. Estou empanturrado de mundo.

O estendal está vazio…apenas repingam as molas de um sentimento longínquo
Divago sem que me possa saber, adulteras-me sem que saibas querer-te (afinal, inexisto)
Por favor, tira-me o sabor do entendimento. Dá-me apenas o orgasmo do instinto…

publicado por Lancelote às 08:41
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 4 de Fevereiro de 2005 às 12:20
Como gostei de te ler. Li o poema duas vezes. Como se podem comentar estas palavras?
Abraço e bom fim de semana...:-)))menina_marota
(http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/)
(mailto:menina_marota@sapo.pt)


De Anónimo a 30 de Janeiro de 2005 às 22:22
Seria fácil, quase demasiado fácil não estarmos nos outros e não termos a consciencia do espaço que ocupam em nós..ás vezes demasiado. Tanto que nos preenchem. que somos apenas o outro. Que parece não sabermos andar sem as pernas do outro, que respiramos apenas o ar que o outro nos dá..
Viver nos outros e não em nós...ás vezes deixamos a outra pessoa mas permanecemos nelas.. não estamos em nós...e isso prolonga-se por certo tempo...Muitas vezes um tempo tão longo que nos esquecemos que tambem vivemos, respiramos, somos mais, maiores...
Ter o orgasmo da vida! De viver! Ampliado, preenchido!Viver!!
(sabes... nunca deixei que inexestisses! Rendo-me sempre ás palavras que com bondade nos dás nesta partilha tão sublime que é a tua alma nua perante os nossos olhos transparentes)myryan
(http://outrademim.blogs.sapo.pt)
(mailto:myryan@sapo.pt)


De Anónimo a 30 de Janeiro de 2005 às 19:10
Gostaria de saber escrever como tu escreves, porque disseste o que eu sinto. Um beijinho e felicidades!Senhora_d0_Lago
(http://senhoradolago.blogs.sapo.pt)
(mailto:papela5@hotmail.com)


De Anónimo a 30 de Janeiro de 2005 às 10:48
Ves o que faz a falta de tempo? Confundi teu blog, pois ja estas nos meus links. Mas nao confundi o gosto de te ler :)) Beijinho*lina
(http://acordomar.blogs.sapo.pt)
(mailto:linahopes@msn.com)


De Anónimo a 30 de Janeiro de 2005 às 10:46
Que belas palavras. Adorei. Nao me lembro se ja ca tinha vindo, o meu tempo presentemente e muito pouco, mas vai ficar nos links. Desejo-te um bom domingo, e quro ler mais letras destas tá? Grande beijinho e bom Domingo.lina
(http://acordomar.blogs.sapo.pt)
(mailto:linahopes@msn.com)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 4 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Psiu

. Por trás das palavras

. Por amor

. Desencontros

. Faltas-me

. Ausência

. Enquanto há

. Um afundar no amar-te

. O Rosto da Chuva já tem l...

. O Rosto da Chuva

.arquivos

. Dezembro 2014

. Julho 2014

. Fevereiro 2012

. Outubro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds