Domingo, 31 de Outubro de 2004

Travessões e reticências do vértice

images.jpg

no quarto de uma pensão rasca, cubículo nauseabundo de outras histórias vagas, produzimos paixão sem palavra, sem gemidos. apenas a ferocidade dos corpos suados se impõe. a ternura dessa noite derramou suor, manchando os lençóis com um adeus anunciado.
da dicção de um silencioso fim - apenas os olhos falaram e, mesmo esses, apenas brilharam no escuro sem aceno - entrecruzamos somente um olhar conformado.
do afecto avassalador, quase inumano entre nós - porque somos apenas sôfregos amantes, animalescos na cópula - sobrou-me um coração fendido, impreciso. necessito urgentemente aramear o peito, protegê-lo das tuas incursões nocturnas que me desnorteiam - irracionalizam-me e abstêm-me da vida.
e a minha alma...? ai a minha alma, substância imaterial com sentimento de carne, com ossos envelhecidos e pensamentos exaustos - já quase inanimada e desacautelada, já a sucumbir suspensa pelo gargalo, prestes a ser enforcada por um cordel amarrado no teu dedo mindinho - sufoca, esperneia...obriguei-a a ausentar-se da fome de te amar.
no congénito imprevisto que é próprio do nada, como a tempestade que se inicia enraivecida e termina envergonhada, a pele silenciou-se e desarrepiou-se. tinha terminado o vértice do êxtase.
entre o quase adormecer no escuro, entre um cigarro incendiado e o olhar com um traço semi-aberto das pálpebras, ainda te vejo partir sem te ter escutado a voz ou qualquer impreciso rasgar da garganta, nem sequer um nome que te identificasse. nada. apenas a linguagem secular do corpo e o espernear do prazer indistinto, misturado com saliva do beijo, esse, o tal beijo, aturdido e desorientado a caminho da etapa seguinte. espero reencontrar-te nos movimentos de outro corpo, de outros braços.

por favor, apaga a luz quando saíres, essa claridade fere-me a recordação.

publicado por Lancelote às 09:57
link do post | comentar | favorito
12 comentários:
De Anónimo a 19 de Novembro de 2004 às 21:06
pergunto-me onde estão perdidas as tuas palavras...myryan
(http://outrademim.blogs.sapo.pt)
(mailto:myryan@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2004 às 18:07
Excelente trabalho, este texto!! Abraçosjorgebond
</a>
(mailto:januarioassuncao@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2004 às 16:48
gosto das tuas palavras....myryan
(http://outrademim.blogs.sapo.pt)
(mailto:myryan@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2004 às 14:06
Caro Ruy, belas palavras tens em teu diário! Gostei por demais! Gostaria de agradecer-te pelas palavras deixadas em meu diário "Lágrimas de um Guerreiro". Claro que permito-lhe adicionar-me em teus links... ah sim, o título de meu diário não é "Luto Por Você" e sim "Lágrimas de um Guerreiro". Abraços e fique na paz!Ronin
(http://lutoporvoce.blogs.sapo.pt/)
(mailto:ronin@ronin.com)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2004 às 14:06
Caro Ruy, belas palavras tens em teu diário! Gostei por demais! Gostaria de agradecer-te pelas palavras deixadas em meu diário "Lágrimas de um Guerreiro". Claro que permito-lhe adicionar-me em teus links... ah sim, o título de meu diário não é "Luto Por Você" e sim "Lágrimas de um Guerreiro"Ronin
(http://lutoporvoce.blogs.sapo.pt/)
(mailto:ronin@ronin.com)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2004 às 04:43
O amor agressivo, animalesco sem que seja irracional, numa catadupa de letras e sons, gemidos e suor. A despedida fria, social sem que seja cortesa, quase sem palavras nem sons, porta a fechar. Interessantíssimo.Dijas
(http://dijas.blogs.sapo.pt)
(mailto:dijas@tugamail.com)


De Anónimo a 31 de Outubro de 2004 às 21:46
oix...adorei o teu comentario no meu blog...serio..muitoooooo obrigado...vou sempre dando uma vista de olhos pelo teu blog e deixando comentario!!! Um bom resto de semana....desta tua nova "amiga" virtual Marta!!!! LOOL jokas fofas!!! :Pmarta
(http://martacodinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:marta_52@sapo.pt)


De Anónimo a 31 de Outubro de 2004 às 18:33
Bem, muito obrigada pelo teu comentário. Até fiquei embaraçada perante tanto elogio. Não sou nenhum génio, lá vou é inventando umas coisas de vez em quando, e quanto a pretensões de grande escritora, quem me dera... Agora, tu escreves muito bem. Este texto está lindo.pauxana
(http://dasletras.blogs.sapo.pt)
(mailto:pauxana@sapo.pt)


De Anónimo a 31 de Outubro de 2004 às 11:45
vejo que arranjou fotografia...
gostei muito do conjunto
L
</a>
(mailto:vfdvdfjnv@fgnfg.pt)


De Anónimo a 31 de Outubro de 2004 às 10:21
Gosto do teu blog e tambem gosto de comentar mas pelo seu todo pelo que utilizarei este comentario para te dar os meus parabens pela visão que tens e pelo modo como escreves.
Voltarei mais vezes pois nesta visita não "vi" tudo ao pormenor.
Um abraço e até breveAderito Patricio
(http://bcac3869.blogs.sapo.pt)
(mailto:a1323@sapo.pt)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 4 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Psiu

. Por trás das palavras

. Por amor

. Desencontros

. Faltas-me

. Ausência

. Enquanto há

. Um afundar no amar-te

. O Rosto da Chuva já tem l...

. O Rosto da Chuva

.arquivos

. Dezembro 2014

. Julho 2014

. Fevereiro 2012

. Outubro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds