Sexta-feira, 23 de Julho de 2004

Ao pôr-do-sol

Main_arrow.jpg

Triturado, esses, os meus desenraizamentos da condição de ser e existir-me como humano. Coagularam-se-me quaisquer correntes de pensamento chauvinistas.
O meu âmago desencarna confuso com a minha pseudo sensação em me encontrar, ainda, numa condição de ser superior.
Hoje, quase inumano, ainda conservo aspirações de consciência quando já não existo. Ainda vago, poeirento, num tempo em que já não existo, e, de mim, já nada se pronuncia. Então aonde estou e em que estranha forma me insisto esxistir?
Sou ARIRDINE - a estrela.

publicado por Lancelote às 17:13
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 4 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Psiu

. Por trás das palavras

. Por amor

. Desencontros

. Faltas-me

. Ausência

. Enquanto há

. Um afundar no amar-te

. O Rosto da Chuva já tem l...

. O Rosto da Chuva

.arquivos

. Dezembro 2014

. Julho 2014

. Fevereiro 2012

. Outubro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds