Domingo, 10 de Abril de 2005

Íntimos contrastes

f539055.jpg
A Brito

Arrependi-me de tantos nadas que assumi, de tantos até já que não disse
Arrependi-me de tantos “nãos” com “sins”, de tantos encostar de lábios aspirando beijos
Arrependi-me de tanto negar querendo
de tanto adormecer com sonho em sonho negado

Arrependi-me de arrepender-me de dizer-te que arrependi-me de querer-te
Arrependi-me querer-te azul,
acreditar seres céu quando no fundo sabia teres os olhos castanho-terra
…e eu que não soube ter os pés na terra…!

Flutuei sem asas que me sustentassem…
que imprudência foi não saber como parar,
como aprender a não te amar no limite do excesso

Arrependi-me sonhar-te frágil.
Aquela mesma fragilidade que me estilhaça as palavras
Arrependi-me de transportar uma caneta…
Porque é que não se lhe esgotou a tinta?

Arrependo-me de te escrever este poema
É a fraqueza que aniquila a força que te mostrei existir em mim.
Arrependi-me de dizer que não foi bom, mesmo sabendo que o corpo se arrepiou.

Arrependi-me de te dizer que o amor ainda é jovem
quando sei que o coração envelhece com o mesmo amor, esse mesmo que ama na juventude.
O sentimento ainda lá mora, sabias? Então como não envelhecer com amor?

Arrependi-me das bebedeiras para esquecer.
Até porque ao final de todas elas, tive um despertar com a certeza
que tinham sido para que me lembrasse que eram com a intenção de te esquecer.
Então como esquecer-te?

Que imprudência foi amar-te tão desalmadamente, sem saber assumi-lo.
Que mal me faria assumi-lo!?
Talvez até te enfastiasse tanto amor, talvez!
Mas não! Preferi negar-te, mantendo-te minha no mais íntimo (também como poderias saber se sempre o neguei?)

Agora, porque será que te escrevo se sempre te pedi que me deixasses?
Ah, com quanta ligeireza propus-me confessar não te amar…


publicado por Lancelote às 03:38
link do post | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 4 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Psiu

. Por trás das palavras

. Por amor

. Desencontros

. Faltas-me

. Ausência

. Enquanto há

. Um afundar no amar-te

. O Rosto da Chuva já tem l...

. O Rosto da Chuva

.arquivos

. Dezembro 2014

. Julho 2014

. Fevereiro 2012

. Outubro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds